A Cervejaria

Principal
Em uma vasta  plantação de cevada no Jardim das Hespérides, duendes irlandeses realizam a  colheita e a maltação de grãos selecionados sempre aos sábados pela manhã, após  uma noite de cópula com ninfas gregas.  As flores de lúpulo são  retiradas dos buquês de casamento de virgens holandesas durante a consumação da  noite de núpcias.
Essa matéria prima é transportada nas costas de  porteadores andinos até o Castelo Skarabäus na Alemanha, onde é adicionada a  água do rio Flegetonte.
Todo o processo é supervisionado por um monge que,  após efetivar um pacto com o anjo da luz, foi expulso de um mosteiro trapista
belga. São utilizadas receitas contidas no livro negro de todos os conhecimentos  e a maceração e a fermentação são feitas em caldeirões de metal enésimo. O  néctar produzido é por fim engarrafado e assim surge à vida a Cerveja  Käfer.